Hackaton destaca projetos inovadores
Equipe vencedora cria app que analisa orçamento do usuário e orienta em relação à viabilidade de compra 07/11/2017 12:54
» Luís Carlos Bento
A Intervalor promoveu um hackaton com foco em inadimplência, o Hack in Debt. A iniciativa contou com o apoio da CMS e patrocínio da Tim. Foram mais de 160 inscritos e 60 selecionados, que estiveram por 38 horas ininterruptas, trabalhando no desenvolvimento de projetos que possam contribuir para a melhoria do panorama, tanto para pessoa física quanto jurídica. Dos 15 projetos apresentados, foram selecionados três finalistas. A solução vencedora é um APP chamado "Kitle", que oferece um recurso de chatbot, desenvolvido a partir de inteligência artificial. Ele analisa o orçamento mensal do usuário e orienta em relação à viabilidade de uma compra, melhores datas para o gasto e parcelamento mais vantajoso.
 
"Acreditamos que nossa iniciativa tem também um caráter social. A inadimplência é um problema que atinge uma enorme parcela da população brasileira, e enquanto empresa relacionada ao segmento financeiro queremos contribuir com soluções para amenizar esse panorama. A Intervalor tem um forte viés tecnológico e temos a convicção de que a tecnologia pode ser uma forte aliada nesse processo", relata Luís Carlos Bento, fundador e CEO da Intervalor.
 
A equipe vencedora do Hack In Debt é composta por Guilherme Furlan, 22 anos, Nayana Holanda de Abreu, 25, e Mariana Tostes Lourenço, 23, que ganharam uma viagem ao Vale do Silício. "Se a pessoa está no shopping, gosta de uma bolsa e não sabe se aquele produto se encaixa ou não no seu orçamento, se tem crédito ou deveria parcelar, é só acessar o nosso aplicativo para que ele analise os seus ganhos e gastos, de forma rápida, lhe indicando se você pode ou não fazer a compra", esclarece Mariana, estagiária de design gráfico.

Durante o desenvolvimento dos projetos, os participantes contaram com profissionais com experiência de mercado para orientá-los a respeito dos problemas que levam as pessoas a se envolver em dívidas. Também houve uma palestra da economista-chefe do SPC, Marcela Kawauti, que subsidiou os hackers com informações sobre a grande quantidade de consumidores em situação de inadimplência no país.

O projeto que ficou com a 2ª colocação é um APP chamado Poupe, voltado para o controle do orçamento familiar, no qual os ganhos e dívidas de cada um dos membros ficam visíveis para todos. Dessa forma, é possível planejar metas conjuntas e definir o valor a ser destinado para a quitação de pendências. Já o 3º colocado é uma plataforma que recebeu o nome de Piggy Bank, voltada para o mercado educacional, que por meio de gameficação reverte o desempenho dos universitários e o pagamento pontual das mensalidades em uma espécie de moeda virtual, que pode ser trocada por novos cursos, descontos ou até emprestada a um amigo inadimplente.
Matérias Relacionadas

Compartilhe

Twitter Facebook Linkedin
Mais Lidas
O desafio que virou modelo internacional
Rosângela
Sodexo
exibições: 310
00:13:06
O cliente no centro
Caio Poli
99
exibições: 764
00:01:33
Total de vídeos: » 1.052
http://www.portalcreditoecobranca.com.br