Prática abusiva!
Envio de cartão de crédito sem solicitação pode gerar indenização por danos morais, diz STJ 23/05/2013 03:46
» Tiago Magalhães Costa
O envio do cartão de crédito, ainda que bloqueado, sem pedido prévio e expresso do consumidor, caracteriza prática comercial abusiva e autoriza a indenização por danos morais.  A decisão é do Superior Tribunal de Justiça que julgou procedente recurso do Ministério Público de São Paulo contra uma administradora de cartão de crédito, que havia vencido no TJSP. Com o provimento do recurso, foi restabelecida sentença da justiça paulista que havia condenado a administradora a se abster dessa prática e a indenizar os consumidores por danos morais, além de reparar eventuais prejuízos materiais.

O Art. 39 do Código de Defesa do Consumidor dispõe que é  vedado ao fornecedor de produtos ou serviços, dentre outras práticas abusivas: (Redação dada pela Lei nº 8.884, de 11.6.1994) III - enviar ou entregar ao consumidor, sem solicitação prévia, qualquer produto, ou fornecer qualquer serviço. "O consumidor é lesado a todo instante e de diferentes maneiras. O dano moral é aquele que traz como consequência ofensa à honra, ao afeto, à liberdade, à profissão, ao respeito, à psique, à saúde, ao nome, ao crédito, ao bem estar e à vida, sem necessidade de ocorrência de prejuízo econômico", explica o advogado Tiago Magalhães Costa, membro da Comissão de Direito Constitucional e Legislação da Ordem dos Advogados do Brasil - Seção de Goiás, especialista em Direito Civil e Direito Processual Civil.

Em primeira instância, a justiça entendeu que a prática de envio de cartão de crédito sem consentimento do devedor é considerado prática abusiva. O banco apelou da sentença. Já o Tribunal de Justiça de São Paulo, TJ-SP, por maioria, proveu a apelação por entender que o simples envio de cartão de crédito bloqueado não configuraria prática vedada pelo ordenamento jurídico, constituindo mera oferta de serviço sem qualquer dano ou prejuízo patrimonial.

Segundo Costa, os clientes estão à mercê dos Bancos, e devem ficar atentos. "Lidamos com gigantes que ferem as condutas contrárias ao que pensamos. Os bancos consomem de todas as maneiras, seja na cobrança de taxas exorbitantes, anuidades e  envio de cartões que chegam a nossas residências sem que sejam solicitados. O consumidor deve observar os dizeres das correspondências enviadas por agências, entre outras, e caso o cartão chegue desbloqueado sem que haja solicitação do cliente, o responsável pelo envio poderá ser processado tendo como fundamento, o Código de Defesa do Consumidor, Lei nº 8.078, de 11 de setembro de 1990"conclui.

Matérias Relacionadas

Compartilhe

Twitter Facebook Linkedin
Mais Lidas
O cliente no centro
Caio Poli
99
exibições: 623
00:01:33
Sentir na pele do cliente
Alessandra Zuza
Cielo
exibições: 36
00:01:09
Total de vídeos: » 1.018
http://www.portalcreditoecobranca.com.br