Nova alta
Recursos liberados pelos bancos somam R$ 81,4 bilhões, crescimento de 22,6% em doze meses 04/12/2017 12:28
» Luiz Montenegro
O mercado de crédito para financiamento de veículos continua registrando alta. Até outubro, o sistema financeiro liberou R$ 81,4 bilhões, o que representa crescimento de 22,6% em doze meses. Em apenas dez meses, o volume liberado pelos bancos de montadoras e pelas instituições independentes atingiu quase o mesmo montante registrado durante todo o ano de 2016, que foi de R$ 82,2 bilhões. Outro indicador que confirma a recuperação do mercado é a taxa de inadimplência: 3,8%, o menor índice de 2017.

"Uma das principais razões para o aumento na procura pelo crédito se deve à queda das taxas de juros. Com isso, o consumidor tem se sentido mais confiante em investir num bem de maior valor", afirma o presidente da Anef, Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras, Luiz Montenegro. "Se for mantida a previsão atual para o cenário econômico, a tendência para os próximos meses deverá ser de juros mais baixos, aumento da confiança do consumidor, crescimento na procura pelo financiamento e redução no número de não pagadores", completa.

Dos R$ 81,4 bilhões concedidos ao crédito, R$ 79,9 bilhões foram destinados aos contratos de CDC (Crédito Direto ao Consumidor) e o R$ 1,5 bilhão às operações de leasing. Na comparação com o mesmo período de 2016, houve aumento de 23,5% no volume de financiamento, enquanto no leasing foi registrada uma queda de 12,1%.

Em outubro, o mercado de crédito para a aquisição de veículos registrou o segundo melhor resultado do ano. O total liberado foi de R$ 9,23 bilhões, aumento de 10,3% na comparação com setembro e de 38,7% em relação ao mesmo período de 2016. O montante só ficou abaixo do registrado em agosto, com R$ 9,26 bilhões. Para as pessoas físicas foram destinados R$ 8 bilhões, enquanto que, para as jurídicas, R$ 1,2 bilhão.

INADIMPLÊNCIA
Em outubro, o nível de inadimplentes registrou o índice mais baixo do ano. Entre as pessoas físicas foi de 3,8%, queda de 0,1 ponto percentual em relação a setembro, e de 0,9 ponto percentual na comparação com o mesmo período do ano passado. Entre as pessoas jurídicas, a taxa foi de 3,0%, menos 0,1 ponto percentual na comparação com o mês anterior e de 2,2 pontos percentuais em doze meses.

Na carteira de leasing, o índice de pessoas físicas que deixaram de quitar os seus negócios foi 2,6%, mesmo patamar registrado no mês anterior, e volume 1,4 ponto percentual menor ao registrado no mesmo período de 2016. Entre as empresas, a taxa foi de 2,1%, 0,3 ponto percentual menor na comparação com setembro, e 1,4 ponto percentual inferior nos últimos dozes meses.

SALDO DAS CARTEIRAS
O saldo das carteiras em outubro foi de R$ 165,9 bilhões, volume 0,9% superior ao registrado no mês anterior e 1,5% maior na comparação com o mesmo período do ano passado. As operações de CDC respondem por R$ 162,2 bilhões, o que representa um aumento de 1,0% na comparação com setembro, e de 2,1% em doze meses. Os R$ 3,7 bilhões restantes referem-se ao leasing. O volume de negócios nessa modalidade de crédito, no entanto, registrou queda de 2,6% no mês e de 19,6% em relação ao mesmo período de 2016.

O saldo de crédito para a aquisição de veículos para pessoas físicas e jurídicas corresponde a 2,5% do PIB (Produto Interno Bruto). Em outubro do ano passado, esse indicador era de 2,6%, o que corresponde a uma queda de 0,1 ponto percentual. O volume representa 5,4% do total do crédito do SFN (Sistema Financeiro Nacional) e 10,8% do total das operações de crédito - Recursos Livres.
Matérias Relacionadas

Compartilhe

Twitter Facebook Linkedin
Mais Lidas
A necessidade de maior reflexão
Luciana Mata
Youse
exibições: 10465
00:04:42
Uma boa reflexão sobre o mercado
Júlio Perez
Avon
exibições: 8386
00:01:28
Total de vídeos: » 1.061
http://www.portalcreditoecobranca.com.br